Header Ads

Google testa envio programado de mensagens

 Google testa envio programado de mensagens

 A Google começou a testar um novo recurso no app Mensagens, que permitirá programar o envio de mensagens de texto, escolhendo o dia e o horário desejados para o agendamento. A novidade foi descoberta pelo usuário do Twitter @besaireddy, nesta quarta-feira (4).

Para agendar uma mensagem, são oferecidas três opções pré-definidas: "Mais tarde hoje, 18h", "Mais tarde hoje, 21h" e "Amanhã, 8h". Elas aparecem ao pressionar e segurar o botão de envio, após digitar o texto, de acordo com Reddy, quando surge um novo menu com a opção de programar o envio.  

Há, ainda, uma quarta alternativa, “Selecione data e hora”, caso as anteriores não atendam às suas necessidades. Ao tocar nela, o usuário pode definir o dia e o horário desejado para o envio, assim como acontece no sistema de e-mails programados disponível no Gmail.  

 A novidade já está disponível para alguns usuários do Mensagens.

Depois de escolher a opção desejada, é necessário tocar no botão “Salvar” para confirmar o agendamento. Na sequência, a mensagem programada aparece no chat normalmente, mas acompanhada de um ícone de relógio, indicando a utilização da nova função. Ao tocar nele, é possível editar o texto, apagá-lo e também fazer o envio imediatamente, antes do prazo definido.  

Lançamento em breve  

Conforme o XDA, a função de agendar mensagens do Google Mensagens foi disponibilizada apenas para alguns usuários, durante o período de testes. No entanto, o código dela já aparece na versão APK mais recente, o que pode indicar o lançamento para mais pessoas ao longo das próximas semanas.  

Ela deve chegar gradualmente a toda a base de usuários, por meio de atualização no servidor. Ou seja, não há a necessidade de atualizar o app para ter acesso ao novo recurso.  

 Ainda segundo a publicação, a ferramenta de envio programado funciona com as mensagens de texto normais, sem requerer o RCS, como exigido em alguns dos outros recursos encontrados no app de mensagens da Google.

Nenhum comentário