Header Ads

Mais da metade dos brasileiros deixa Wi-Fi sem segurança, diz pesquisa

 Mais da metade dos brasileiros deixa Wi-Fi sem segurança, diz pesquisa

 Mais da metade dos brasileiros não possuem qualquer tipo de proteção em suas redes Wi-Fi. É o que aponta um levantamento feito pela PSafe por meio do laboratório de segurança digital dfndr lab. Segundo a pesquisa, 57% dos usuários não têm sequer uma senha no roteador. Também chama atenção a preocupação com roubo de sinal, com 41% afirmando que desconfiam de terceiros utilizando sua Internet, sobretudo por conta de lentidão na conexão.

 Ao todo, 28.073 pessoas de diferentes partes do país responderam às perguntas da PSafe, feitas por meio de seu app de segurança entre 17 e 21 de julho. O estudo mostrou ainda que 93% dos entrevistados utilizam a Internet da própria casa, enquanto 22% têm acesso ainda à rede do trabalho, 19% usam o Wi-Fi de amigos e apenas 14% alegaram acessar redes disponíveis em locais públicos.

Um número que chama atenção é a alta porcentagem de pessoas que gostariam de saber quais dispositivos estão conectados ao Wi-Fi, que chega aos 87%. Vale ressaltar que isso já é possível por meio de apps – como o próprio dfndr security, da PSafe – e até mesmo de funções presentes nos próprios roteadores.  

 Entre aqueles que desconfiam de terceiros utilizando sua Internet sem fio (41%), são 82% os usuários que afirmam ter essa sensação por conta de conexão mais lenta, enquanto 21% relacionam o problema a luzes piscando no roteador e 15% a senhas compartilhadas.

Mesmo assim, apenas 26% afirmaram utilizar recursos de segurança no Wi-Fi, sendo que 75% confiam em uma senha boa o suficiente e aproximadamente 28% garantem que não a compartilham. Uma dica de segurança importante é trocar o código de acesso com certa frequência, algo que apenas 14% alegam fazer.  

Como proteger o Wi-Fi?  

 Ter uma conexão segura é importante para evitar problemas relacionados a roubo de dados trocados nas redes. Além disso, com mais pessoas em home office por conta da pandemia da Covid-19, os riscos de segurança relacionados a informações corporativas também aumentaram, conforme aponta a PSafe.

Entre as sugestões para manter a conexão livre de problemas (e invasores), está utilizar apps capazes de identificar conexões estranhas, como a opção da PSafe e o McAfee Mobile Security, entre outros. Também é importante criar senhas fortes com números, letras e caracteres especiais, assim como jamais compartilhá-las com terceiros ou repetí-las em mais de um serviço.  

Grande parte dos roteadores à venda no Brasil já oferecem o recurso de rede para convidados, que permite criar um sinal alternativo para evitar a entrada de ainda mais dispositivos na conexão principal. Outra dica é evitar o clique em links estranhos recebidos via redes sociais e mensageiros, além de não informar dados pessoais ou bancários em sites de procedência pouco confiáveis.  

Nenhum comentário