Header Ads

Conexão da Campus Party poderia atender Belo Horizonte, diz evento

Conexão da Campus Party poderia atender Belo Horizonte, diz evento

A edição de 2015 da Campus Party, que começou nesta terça-feira (3), tem capacidade de conexão de 50 Gigabit por segundo (Gbps), banda suficiente para sustentar o acesso à internet de cidades como Belo Horizonte (MG) e Porto Alegre (RS), informou Ari Falarini, diretor de rede da Telefônica Vivo.

Essa não é, porém, a velocidade com que os visitantes do evento irão navegar na internet. Essa é a capacidade de banda, ou seja, a taxa de transferência máxima que a infraestrutura montada pela Telefônica Vivo poderá atingir. "O campuseiro que tiver no seu micro placa para 10 Gb, poderá se conectar com até 1 Gbps", afirmou. Essa taxa vale para os computadores mais potentes. Na média, a taxa de conexão ficará em torno de 200 Megabit por segundo, bem acima da velocidade de 2,9 Mbps registrada no Brasil, segundo a Akamai.  

Essa capacidade bastaria para conectar cidades do porte de Belo Horizonte, com 2,4 milhões de habitantes, e Porto Alegre, com 1,4 milhão. "Já chegamos a Belo Horizonte, uma das maiores cidades do Brasil. E olha que começamos com 5 Gbps. Vamos ver aonde conseguimos chegar nos próximos anos", afirmou Antonio Carlos Valente, presidente da empresa. No primeiro ano do evento no Brasil, em 2008, a capacidade de conexão era de 5 Gbps.  

No ano passado, quando a conexão da Campus foi de 40 Gbps, o pico de tráfego registrado foi de 14,8 Gbps. Na ocasião, a quantidade arquivos baixados da interent era bem maior do que os publicados nela, afirmou Falarini. Neste ano, esperam que a taxa de upload seja maior que a de download, ou seja, a expectativa é que os campuseiros produzam mais conteúdo.

A energia também é uma das preocupações do evento, que já sofreu com interrupções em anos anteriores.O risco de desabastecimento energético que assombra o Brasil também faz sombra no evento. Segundo a organização, a energia que manterá computadores e equipamentos funcionando será comercial. Os 9 Megawatts fornecidos por geradores são suficientes, segundo a Telefônica Vivo, para suprir as demandas de uma cidade de 25 mil habitantes.  

Nenhum comentário