Header Ads

Palestra sobre ativista que se suicidou emociona Fisl: 'Era um cara comum'

"Aaron Swartz era tímido, idealista, curioso e hilário". Assim Seth Schoen definiu o ativista on-line e um dos fundadores do Reddit, durante palestra no FISL14 (Fórum Internacional de Software Livre), realizado em Porto Alegre. Em um português carregado de sotaque, o americano passou mais de uma hora falando sobre "um cara comum que só queria que o conhecimento estivesse disponível para quem quer que fosse e lutava por estes direitos".

Schoen relata que o próprio não se achava um gênio como diziam alguns. Ele diz que o ativista acreditava que seu conhecimento era fruto do acesso à informação (sempre que tinha oportunidade estava lendo sobre os mais diversos assuntos) e também da constante dedicação à assuntos de seu interesse.

Aaron começou a trabalhar muito novo e suas ideias de liberdade e padronização na programação foram rapidamente disseminadas na comunidade do software livre, tornando-o uma referência, sendo considerado um gênio por alguns. Seu nome faz parte da história da W3C, Markdown, Creative Commons e em ativismo, como um dos responsáveis por impedir leis americanas como SOPA e PIPA de entrarem em vigor no país.

A bem da verdade é difícil definir Aaron Swartz, pois seus interesses, apesar de relacionados eram muitos: programação, liberdade de expressão, política, ativista e muitos outros. Mas isso realmente pouco importa quando percebe-se o legado deixado por ele. Na opinião de Seth, sua luta por garantir que os meios de comunicações fossem menos vigilantes e monitorados fracassou, pois atualmente são vistos todo tipo de invasão.

Seu suicídio em janeiro de 2013 caiu como uma bomba na comunidade do software livre, sendo lamentada por muitos, inclusive amigos próximos, que não sabiam de seus problemas com a Justiça, que além de o impedirem de frequentar seus locais favoritos, os campus das universidades, o incriminaram judicialmente, fazendo com que ele chegasse a ser preso em 2011.

Emocionado, Seth destaca que o maior ensinamento deixado por Aaron é que devemos fazer as coisas importantes como defender o direito à liberdade de expressão e engajar-se na luta do software livre, e não delegar aos outros. Ele também ressalta que mesmo que não se saiba programar ou fazer algo relacionado, sempre há tempo para aprender e colaborar.

 Blogger  Tecnologia Info - Criar postagem

Nenhum comentário