Header Ads

Versão final do Linux Mint 15 “Olivia” está disponível para download

Foi anunciado nessa quarta-feira (29) o lançamento oficial da distribuição Linux Mint 15, cujo codinome é “Olivia”. Disponível em duas edições: MATE e Cinnamon, a distribuição está recheado de novidades e traz várias mudanças significativas que visam melhorar a experiência do usuário.

O Mint 15 traz uma nova ferramenta que permite gerenciar os repositórios de software do sistema, chamado MintSources. Ele irá substituir o antigo fontes de Software (software-propreties-gtk). o MintSouces permite que você selecione os espelhos utilizados para o software de fontes, ele tem uma ferramenta de teste de velocidade que permite que o usuário selecione o servidor mais rápido. Com ele é possível ativar componentes opcionais, como backports ou pacotes instáveis e habilitar os repositórios de código fonte.

Outra nova ferramenta que está disponível no Linux Mint 15 é o “MintDrivers”, um gerenciador de driver que vem para tentar simplificar o processo de gerenciamento de drivers.

Outra novidade dessa versão está no gerenciador de login padrão do Linux Mint, o MDM. Ele é um fork GDM 2.20, o que significa que ele oferece suporte aos temas antigos do GDM. Mas agora ele recebeu suporte a temas em HTML (suporta WebGL e HTML5, CSS, Javascript). Junto com o MDM, o Mint traz como alguns temas HTML para que seus usuários possam aproveitar a novidade. Além desses novos recursos, o MDM também recebeu muitas correções de bugs e melhorias.

Ambas as edições do Linux Mint 15 “Olivia” compartilham a maioria das aplicações padrão (basicamente todos, exceto o Gerenciador de arquivos e outros componentes específicos de área de trabalho): Firefox 20.0 (mas o Firefox 21 está disponível como uma atualização já), Thunderbird 17.0.6, LibreOffice 4.0.2, GIMP 2.8.4, gThumb 3.0.2, Transmission 2.77, Pidgin 2.10.7, VLC 2.0.6, Totem 3.6.3, Banshee 2.6.0, Tomboy 1.12.0, Brasero 3.6.1, Synaptic 0.80, Mint Backup 2.0.9, Xchat 2.8.8 e muito mais. Além disso, uma vez que o Linux Mint 15 é baseado no Ubuntu 13.04, ele usa o mesmo kernel: o 3.8 juntamente com o servidor Xorg 1.13.3 e a biblioteca Mesa 9.1.1.

O Cinnamon, um dos ambientes do novo sistema tem diversas novidades especificas, entre elas: um Novo centro de controle, um novo protetor de tela, widgets de desktop (inclusive com suporte a “Desklets”), instalar ou atualizar “especiarias” (applets, desklets, temas ou extensões) diretamente do desktop, o gerenciador de arquivos padrão do ambiente (Nemo) tem recebeu uma série de melhorias, maximização horizontal / vertical de janelas e outros recursos menores.

Entretanto, a edição MATE do sistema não vem com um monte de recursos visíveis, mas por baixo do capô existem muitas melhorias e correções de bugs. Dentre as melhorias destaca-se o suporte a MPRIS v2, no caso de ocorrer um crash no sistema, o mate-settings-daemon agora é capaz de recuperar e é reiniciado automaticamente pelo mate-session, o Daemon de notificação agora oferece suporte a notificações que “nunca” expirarem”e há uma nova opção para permitir que os usuários especifiquem em qual tela as notificações devem ser exibidas.

Essa nova versão do Mint mostra que ele deixou de ser apenas um derivado do Ubuntu e está seguindo seu próprio caminho, tornando-se cada vez mais uma ótima opção para os usuários que querem um desktop tradicional mas com muitas ferramentas de configuração e uma boa flexibilidade.

 Versão final do Linux Mint 15 “Olivia” está disponível para download

Nenhum comentário