Header Ads

Cuba amplia acesso público à internet

Cuba ampliará a partir de 4 de junho o acesso à internet, com a abertura de 118 salas de navegação na ilha, aproveitando um cabo submarino de fibra ótica lançado desde a Venezuela, mas o acesso em massa à rede seguirá restrito, informou nesta terça-feira (28) o ministério das Comunicações.

"A partir de 4 de junho de 2013, o serviço público de acesso à internet se ampliará através de 118 salas de navegação" que serão abertas nas principais cidades, e "outras irão se incorporando progressivamente", segundo uma resolução do ministério publicada no Diário Oficial e em meios de comunicação locais.

A resolução estabelece que qualquer pessoa poderá contratar nestas salas ou nos escritórios da empresa de telecomunicações Etecsa contas de acesso à internet por US$ 6 a hora (o valor anterior era de US$ 4,50) e de e-mail (US$ 1,50).

Estes serviços "só poderão ser acessados a partir das salas de navegação", segundo a resolução, o que descarta a instalação de conexões à internet nos lares, como nos demais países da América Latina.

Na ilha existem agora mais de 200 salas públicas de internet em hotéis. Também há acesso a e-mails nos postos de correios.

Cuba tem um dos níveis menores níveis de acesso à internet na América Latina. O número de usuários da rede foi de 2,6 milhões em 2011, em uma população de 11,1 milhões, segundo estatísticas oficiais.

 Cuba amplia acesso público à internet

Nenhum comentário