Header Ads

Conheça o OpenStreetMap, a Wikipédia dos Mapas

O OpenStreetMap é um projeto colaborativo chamado de Wikipédia dos Mapas, que tem como objetivo fazer com que os próprios usuários atualizem o serviço de navegação. Com isso, os internautas que acessam serviços de localização, como o Google Maps, passam a contar com uma nova opção - e bastante diferente - opção.

O projeto do site OpenStreetMap começou em 2004 e, desde então, vem crescendo e se tornando mais acessível. No início da semana, ele lançou uma ferramenta para facilitar a edição e criação dos mapas, chamada iD. Atualmente, ele tem uma base de usuários de um milhão de cadastros e 20 mil pessoas ativas fazendo contribuições mensais.

O funcionamento do site é bem simples, como o de qualquer outro serviço do tipo. Há a interface principal e uma barra de buscas, onde você pode realizar pesquisas sobre um determinado local. Ele tem alguns diferenciais, como a opção de fazer buscas por tipos de estabelecimentos, como "hospitais perto de Tijuca, Rio de Janeiro".

A interface é um pouco diferente - e bem menos atrativa visualmente - que a do Google Maps, por exemplo. No entanto, ele não deixa a desejar em nada a seus rivais, e sua nova ferramenta de edição, segundo Tom MacWright, líder de desenvolvimento da empresa responsável pelo programa, "é uma das melhores do ramo".

Sim, há uma empresa por trás do projeto. É a MapBox, que recebe os dados dos mapas do OpenStreetMap e transforma em conteúdo que pode ser incorporado a diversos tipos de serviço, como sites e aplicativos. Atualmente, companhias grandes como Foursquare, Evernote e Hipmonk estão entre os assinantes da tecnologia.

De acorco com o site Mashable, o OSM ainda é de certa forma "desconhecido das massas", mas mesmo assim vem ganhando dois mil novos usuários por dia. E há rumores de que, em breve, o Facebook pode mudar seus mapas do Microsoft Bing para o OSM, fazendo com que ele, então, tenha um grande boom.

Conheça o OpenStreetMap, a Wikipédia dos Mapas

Nenhum comentário