Header Ads

Nova ação na Europa acusa o Google de prática anticompetitiva no Android

Uma nova ação contra o Google apresentada à Comissão Europeia nesta terça-feira (9) acusa a companhia de práticas contrárias à concorrência relacionadas ao seu sistema operacional móvel Android.

O grupo Fairsearch, que reúne 17 empresas – entre elas Nokia e Microsoft –, acusa o Google de agir de forma injusta ao oferecer sua plataforma Android a fabricantes com a condição de que aplicativos, como YouTube e Google Maps, sejam pré-instalados e bem visíveis.

Conforme o grupo, o Google obriga os fabricantes que utilizam o Android e que desejam usar aplicativos da companhia a aceitar também uma série de outros programas. Segundo o FairSearch, os aplicativos são propostos em detrimento dos produtos da concorrência. Além disso, isto coloca o Android em uma posição de controle dos dados dos usuários, afirma Thomas Vinje, advogado do Fairsearch.

“O Google usa seu sistema operacional para celulares Android como um 'Cavalo de Troia' para enganar seus sócios, monopolizar o mercado de telefonia móvel e controlar os dados dos usuários”, acusa Vinje, em um comunicado.

“Pedimos que a Comissão atue rapidamente e de maneira decisiva para proteger a concorrência e a inovação neste mercado-chave. Se nada for feito, isto estimulará o Google a seguir cometendo abusos de posição dominante nas plataformas móveis (...) que estão cada vez mais dominadas pelo sistema operacional Android”, completa o comunicado.

Nova ação na Europa acusa o Google de prática anticompetitiva no Android

Nenhum comentário