Header Ads

Morto em janeiro, ativista Aaron Swartz será tema de documentário

Morto em janeiro deste ano, o ativista digital norte-americano Aaron Swartz, um dos criadores da rede social Reddit, que compartilha informações disponíveis na web, está prestes a ter a história da sua vida contada em um documentário.

Nascido em 1986, ele se suicidou em Nova York, nos Estados Unidos, em 11 de janeiro deste ano. Agora, o diretor californiano Brian Knappenberger quer levar para as telonas a atuação de Swartz como militante da causa digital e do acesso à informação.

O nome provisório do filme é “The Internet’s Own Boy” (“O Garoto que Pertencia à Web”, em tradução livre) e seu projeto foi lançado no site de financiamento coletivo Kickstarter, nesta quarta-feira (24). (Veja a página do projeto no site)

Estudante invade servidor e baixa 5 milhões de artigos acadêmicos

Morre nos EUA ativista on-line Aaron Swartz, um dos fundadores do Reddit

Segundo a descrição do projeto, o documentário, já em produção, contará a história de Swartz desde a adolescência até seu envolvimento cada vez mais profundo com a militância.

O filme não deixará de fora a participação do jovem na criação do RSS e do Reddit e a condenação por ter baixado mais de cinco milhões de artigos acadêmicos do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

Com prazo para a arrecadação acabar fixado em 24 de maio, o projeto havia levantado 67% da meta de US$ 75 mil até a publicação desta reportagem. Segundo a produtora do filme, a Luminant Media, o vídeo custará mais, cerca de US$ 175 mil. Por isso, mais rodadas de investimento ocorrerão.

Knappenberger já enveredou pela história de ativistas digitais ao dirigir “We Are Legion: The Story of the Hacktivists”.

Morto em janeiro, ativista Aaron Swartz será tema de documentário

Nenhum comentário