Header Ads

Holandês é detido na Espanha por 'maior ataque cibernético da história'

Um holandês de 35 anos foi detido na Espanha por suposto envolvimento no ciberataque sem precedentes do fim de março contra uma empresa europeia que vigia a web em busca de e-mails indesejados, a Spamhaus, informou a justiça da Holanda. O ataque teria interrompido o tráfego mundial da internet.

De acordo com Wim de Bruin, porta-voz da promotoria holandesa, o suspeito detido na quinta-feira (25) será entregue em breve às autoridades holandesas. A residência do suspeito em Barcelona foi revistada a pedido da justiça holandesa. Computadores e telefones celulares foram confiscados.

A Spamhaus, um grupo com sede em Genebra que publica a “lista negra” de endereços de e-mail a partir dos quais são enviadas mensagens indesejadas e que utilizam os provedores de serviços de mensagens para filtrar as mensagens, sofreu em março, durante vários dias, um ataque em grande escala.

A Spamhaus acusou o site holandês Cyberbunker, que havia sido incluído na lista negra. Cyberbunker reclamou por ter sido apresentado pela Spamhaus como um paraíso da cibercriminalidade e do spam.

A promotoria identificou o suspeito com as iniciais S.K., mas uma fonte com acesso à investigação confirmou à AFP que se trata de Sven Olaf Kamphuis, já citado em várias ocasiões como suspeito. Kamphuis se apresenta no Facebook como “ministro das Telecomunicações e das Relações Exteriores da república Cyberbunker”.

Holandês é detido na Espanha por 'maior ataque cibernético da história'

Nenhum comentário