Header Ads

Conheça o Solar-T, equipamento brasileiro que estudará radiações solares

Um projeto pioneiro desenvolvido no Brasil vai estudar radiações solares pouco exploradas, na faixa de frequência dos terahertz (equivalente a um trilhão de hertz). A pesquisa é essencial para a compreensão dos mecanismos de produção de energia do sol, segundo o coordenador do experimento, Pierre Kaufmann, pesquisador do Centro de Radioastronomia e Astrofísica Mackenzie (Craam) da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

O equipamento, denominado Solar-T, pesa cerca de 60 quilos e é formado por dois fotômetros (medidores de intensidade de radiação) em duas frequências terahertz: 3 THz e 7 THz. “Eles utilizam um concentrador de radiação, refletores com 7,5 cm de diâmetro, seguido de dispositivos de filtragem, e os sensores.”, explica Kaufmann.

Solar-T já tem duas missões previstas, uma em 2014 e outra em 2016. Ele será lançado à estratosfera em balões e deve permanecer entre uma e duas semanas fora da atmosfera. A primeira missão ocorrerá na Rússia, em cooperação com o Instituto Lebedev de Física de Moscou e a Universidade da Califórnia de Santa Barbara. Já a segunda, será sobre a Antártica. O lançamento e o retorno do equipamento serão realizados da base norte-americana de McMurdo. O uso de balões estratosféricos foi uma solução fundamental para reduzir os custos do experimento.

Os dados captados pelo aparato ficam armazenados e só serão analisados com o retorno do Solar-T após as missões. Com essas informações, mais mistérios sobre o sol poderão ser desvendados. “O empreendimento traz novos desafios científicos e tecnológicos”, afirma Kaufmann.

De acordo com o pesquisador, o Brasil lidera uma oportunidade inédita neste tipo de pesquisa. “O país domina e está na dianteira dos desenvolvimentos tecnológicos nesta área de sensores.”, complementa. O desenvolvimento do projeto já dura mais de dez anos e ocorre em parceria com o Centro de Componentes Semicondutores da Unicamp, e colaborações do Observatório Solar Bernard Lyot de Campinas e Complejo Astronomico El Leoncito, San Juan, Argentina.

Conheça o Solar-T, equipamento brasileiro que estudará radiações solares

Nenhum comentário