Header Ads

Microsoft é investigada por pagar propina em três países, diz jornal

Casos de suborno teriam acontecido na Itália, China e Romênia. EUA pune companhias que cometeram crimes de corrupção fora do país.

O governo dos EUA investiga a relação da Microsoft com parceiros comerciais em três países que teriam pagado propina país para conseguir contratos de software, segundo o jornal “The Wall Street Journal”.

Conforme a publicação, o Departamento de Justiça e a SEC (órgão regulador do mercado financeiro) estão investigando a denúncia de subornos feita por um ex-representante da empresa na China, assim como atividades semelhantes da companhia na Romênia e na Itália.

De acordo com uma lei norte-americana, as empresas podem ser processadas mesmo que seus funcionários ou parceiros comerciais cometam crimes fora dos EUA.

Na China, funcionários da Microsoft teriam orientado revendedores a pagar subornos a oficiais do governo para conseguirem vantagens em contratos de software.

Na Romênia, a proposta teria sido feita ao Ministério das Comunicações.

Citando fontes próximas ao assunto, o “WSJ” afirma que as investigações ainda são preliminares e a Microsoft não foi acusada formalmente.

“Como qualquer outra companhia com operações em todo o mundo, às vezes nós recebemos alegações sobre potencial conduta ilícita de empregados e parceiros de negócio, e nós as investigamos”, respondeu, em nota, John Frank, vice-presidente da Microsoft.

A Microsoft afirma empregar 170 pessoas somente nas investigações de denúncias como essa.

“Em uma companhia com o tamanho da nossa, alegações dessa natureza serão feitas de tempos em tempos”, afirma Frank.

E completa: “É possível que existam alguns empregados ou parceiros comerciais que violem nossa política e infrinjam a lei. Em uma comunidade de 98 mil pessoas e 640 mil parceiros comerciais, não é possível dizer que nunca haverá mal feito”.

Microsoft é investigada por pagar propina em três países, diz jornal

Nenhum comentário